Cobre reduz alta antes de testes de estresse

Às 11h37 (horário de Brasília), o contrato mais ativo do cobre, para entrega em setembro na divisão de metais Nymex estava em alta de 0,70%, a US$ 3,1865 por libra-peso 

Ligia Sanchez, da Agência Estado,

23 de julho de 2010 | 11h46

Os contratos futuros do cobre operam próximos da máxima dos últimos dois meses, depois de um forte aumento nesta semana. Os participantes estão cautelosos antes da divulgação dos resultados dos testes de estresse dos bancos europeus.

 

Às 11h37 (horário de Brasília), o contrato mais ativo do cobre, para entrega em setembro na divisão de metais Comex da New York Mercantile Exchange (Nymex) estava em alta de 0,70%, a US$ 3,1865 por libra-peso. O contrato atingiu a máxima de US$ 3,2260 por libra-peso na negociação eletrônica durante a madrugada, o nível mais alto desde 14 de maio. O metal está em alta de 8% na semana.

 

"Certamente há uma relutância para comprar. Provavelmente estamos à espera dos testes de estresse", afirmou o corretor e analista Frank Lesh, da FuturePath Trading. Os participantes do mercado estão esperando os resultados dos testes, que serão publicados às 13h (de Brasília). Os testes destinam-se a verificar se as instituições teriam o capital mínimo exigido sob diversos cenários adversos. Pesquisa realizada pelo Goldman Sachs com investidores aponta que dez das 91 instituições financeiras que estão sendo avaliadas na Europa não vão passar nos testes.

 

Além da cautela antes dos resultados dos testes e da resistência a preços altos, a estabilização do dólar também está limitando quaisquer outros ganhos do cobre. Quedas do dólar ajudaram o cobre denominado em dólar, ao torná-lo menos caro para compradores que utilizam outras moedas. Mas os compradores estão evitando compras depois do rápido aumento do metal que aconteceu esta semana com o crescente otimismo sobre as perspectivas de crescimento para a

economia mundial.

 

Os estoques de cobre armazenados nos depósitos da London Metal Exchange subiram 3.125 toneladas hoje, totalizando 419.650 toneladas. Dados publicados hoje pela Shanghai Futures Exchange mostraram queda semanal de 6.316 toneladas, para 113.922 toneladas. Os dados mais recentes de estoque da Comex, publicados ontem à tarde, ficaram inalterados em 101.185 toneladas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaislmecobre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.