Cobre sobe com estabilização do euro

Cobre para maio subia 0,54% para US$ 3,3515 por libra peso na Comex eletrônica às 8h21 

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

30 de abril de 2010 | 08h32

Os metais básicos estão em alta em Londres e em Nova York, uma vez que o euro permanece

acima de US$ 1,33, sugerindo sustentação. As preocupações em relação à uma possível crise soberana na Europa diminuíram, após indicações de que a Grécia concordou com novas medidas de austeridade.

 

O cobre para maio subia 0,54% para US$ 3,3515 por libra peso na Comex eletrônica às 8h21 (de Brasília). O cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia US$ 74,00 para US$ 7.429,00 por tonelada próximo às 7h39 (de Brasília). Apesar da alta, o cobre está cerca de 5% abaixo do início da semana.

 

A tom sólido do mercado nesta sexta-feira pode ser um sinal de que os metais encontraram sustentação após a correção experimentada nesta semana. "A correção pode estar praticamente concluída", disse o analista de metais básicos do Commerzbank, Daniel Briesemann. "Estou seguro de que há dinheiro novo fluindo para as commodities de modo geral".

 

Entretanto, o analista do BaseMetals.com, Will Adams, afirmou que qualquer recuperação no momento deve provocar vendas, em consequência das frágeis condições técnicas.  

Os estoques de zinco saltaram nesta sexta-feira, subindo 7.150 toneladas seguindo-se a um forte aumento no dia anterior.

 

Às 7h39 (de Brasília), o contrato do zinco para três meses era negociado a US$ 2.300,00 a tonelada, alta de US$ 32,00; o níquel subia US$ 425,00 para US$ 25.775 a tonelada; o chumbo caía US$ 3,00 para US$ 2.230,00 a tonelada; e o estanho avançava US$ 235,00 para US$ 18.385,00 a tonelada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaiscobreLME

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.