Commodities puxam recuperação da Bolsa

Expectativa de alta para minério de ferro e revisão da OCDE para crescimento mundial animam mercados

Beth Moreira, da Agência Estado,

26 de maio de 2010 | 12h13

A divulgação de dados econômicos positivos no exterior trouxe alívio ao mercado nesta quarta-feira, 26. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) está em alta, puxada principalmente pela recuperação de empresas ligadas a commodities. Às 14h46, o principal índice da Bolsa paulista registrava valorização de 1,75% aos 60.219 pontos. Na máxima alcançou 60.701 pontos (+2,56%). No mesmo horário, o Dow Jones subia 0,96% e o S&P 500 registrava alta de 1,19%.

 

O gestor de recursos da InvestCapital Giovanni Di Pasquale destaca a elevação das estimativas de crescimento econômico divulgadas pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). "A revisão da OCDE parece ter dado um ânimo ao mercado", afirma.

 

Nos Estados Unidos, as encomendas de bens duráveis cresceram 2,9% em abril, para o valor sazonalmente ajustado de US$ 193,9 bilhões, segundo o Departamento de Comércio do país. O aumento foi maior do que a previsão dos economistas, de 2,2%.

 

Ações da Vale avançam

Bradespar, importante acionista da Vale, sobe 4,04% e está na lista de maiores altas do Ibovespa. Analistas lembram que o papel estava atrasado em relação às ações da mineradora e agora passa por correção. Vale PNA avançava 2,04% e ON registrava ganhos de 3,00%, esta última entre as maiores altas do principal índice da Bolsa.

 

A equipe de análise da XP Corretora lembra que as discussões em torno do preço do minério de ferro voltaram à pauta e a expectativa é de nova alta. "As perspectivas são boas para a Vale", avaliam analistas da corretora.

 

Na terça, o banco de investimentos norte-americano Goldman Sachs reiterou sua recomendação para compra de ações da mineradora, com elevação das estimativas de lucro por ação para incorporar o lucro do primeiro trimestre, atualizar o plano de investimentos e a revisão para cima dos preços do minério de ferro e do níquel. "Na nossa opinião, Vale permanece fortemente subvalorizada", afirmou o banco em relatório.

 

Petrobrás também sobe

Os papéis da Petrobrás também se recuperam nesta quarta. PN avança 2,07% e ON registra ganhos de 2,93%, esta entre as maiores altas do Ibovespa. O preço do petróleo na Nymex eletrônica sobe mais de 3,5%, cotado acima dos US$ 71 o barril.

 

A melhora também reflete boas notícias divulgadas na quarta pela estatal. Uma delas é nova descoberta de petróleo no campo de Caratinga, já em produção na Bacia de Campos, no poço Carimbé. As primeiras estimativas apontam para a existência de até 105 milhões de barris de óleo equivalente em reservatórios acima e abaixo da camada de sal. A Petrobras informou também aumento de 3,2% na produção em abril na comparação com o mesmo mês do ano anterior, para 2,598 milhões de barris de óleo equivalente por dia.

 

(Texto atualizado às 14h50)

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsaPetrobrasValecommodities

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.