Comunicado do Fed excluí termo "comedido" do texto

O esperado comunicado divulgado pelo Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve norte-americano (Fomc) ao final da reunião de hoje só tem uma alteração em relação ao comunicado da reunião anterior do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), no dia 13 de dezembro de 2005: a exclusão do termo COMEDIDO. Segue a íntegra. "O Comitê Federal de Mercado Aberto decidiu hoje elevar a meta para a taxa dos Federal Funds em 25 pontos-base, para 4,50%. "Embora dados econômicos recentes tenham sido desiguais, a expansão na atividade econômica parece sólida. O núcleo da inflação se manteve relativamente baixo nos últimos meses e as expectativas sobre a inflação no prazo mais longo continuaram contidas. Apesar disso, possíveis elevações na utilização dos recursos, assim como os preços elevados da energia, têm potencial para aumentar as pressões inflacionárias. "O Comitê julga que algum aperto adicional da política monetária poderá ser necessário para manter aproximadamente equilibrados os riscos ao cumprimento do crescimento econômico sustentável e da estabilidade dos preços. Em qualquer eventualidade, o Comitê vai reagir a mudanças nas perspectivas econômicas à medida que isso seja necessário para promover aqueles objetivos. "Votaram a favor da ação de política monetária do Fomc: Alan Greenspan, chairman; Timothy F. Geithner, vice-chairman; Susan S. Bies; Roger W, Ferguson Jr.; Jack Guynn; Donald L. Kohn; Jeffrey M. Lacker; Mrk W. Olson; Sandra Pianalto; e Janet L. Yelen. "Em ação relacionada, a Diretoria aprovou por unanimidade uma elevação de 25 pontos-base na taxa de redesconto, para 5,50%. Ao tomar essa decisão a Diretoria aprovou pedidos submetidos pelas Diretorias dos Bancos da Reserva Federal de Boston, Nova York, Filadélfia, Cleveland, Richmond, Atlanta, Chicago, St. Louis, Kansas City, Dallas e San Francisco."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.