Concorrência piora situação da Varig

O consultor de transportes Richard Dubois, da consultoria BDO Trevisan, afirma que o fluxo de caixa da Varig não tem mais condições de sustentar as operações da empresa diante da concorrência de tarifas hoje em voga no setor doméstico. Segundo ele, a decisão da TAM e da Gol de realinhar tarifas e promover descontos acelerou a gravidade financeira da Varig. "Tanto a Gol como a TAM podem sustentar-se com menos receita por até três meses; já a Varig não pode perder receita nem por uma semana". De acordo com Dubois, todo o setor aéreo se prepara para buscar uma fatia dos 18,9% de participação de mercado da Varig no mercado doméstico. A OceanAir já sai beneficiada com a decisão de fechar uma parceria para compartilhar assentos com a própria Varig. As estratégias da TAM e Gol (respectivamente líder e vice-líder de mercado) estarão, segundo ele, voltadas para evitar o crescimento da BRA e da OceanAir nos próximos meses. Dubois lembra que o compartilhamento de assentos entre TAM e Varig em 2003 acabou ajudando a primeira, que abocanhou boa parte dos clientes da classe business da Varig. Na avaliação do consultor, a Varig ganhou um fôlego com os recursos obtidos pela venda da VarigLog ao fundo americano Matlin Patterson e da Varig Engenharia e Manutenção (VEM) para a TAP, mas o dinheiro está acabando. Outro fator que pode acelerar a derrocada é o temor dos passageiros de adquirir bilhetes da Varig.

Agencia Estado,

08 Abril 2006 | 08h00

Mais conteúdo sobre:
ações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.