Conselho recomenda que acionistas da Inco aceitem oferta da Vale

O conselho de administração da Inco recomendou aos acionistas que aceitem a oferta feita pela Companhia Vale do Rio Doce. A empresa brasileira ofereceu cerca de US$ 18 bilhões pela mineradora de níquel canadense.Segundo um comunicado da Inco, os membros do conselho de administração gostaram da oferta feita pela Vale. ?Estamos satisfeitos com a oferta de 86 dólares canadenses por ação, o que representa um bom valor para nossos acionistas?, disse o presidente da empresa, Scott Hand.? Vale do Rio Doce é a terceira companhia a fazer uma oferta pela Inco, e essas companhias anunciaram um total de seis lances entre elas, desde o início de maio. Nós acreditamos que esse processo trouxe um desfecho positivo para os acionistas da Inco e nós recomendamos que eles considerem a oferta da Vale do Rio Doce?, continuou o executivo.Antes da Vale, duas concorrentes haviam feito propostas pela Inco: a americana Phelps Dodge e a canadense Teck Cominco. Oficialmente, as duas rivais já saíram da disputa.A oferta da Vale teve até agora maior aceitação junto à direção da Inco porque propõe o pagamento em dinheiro e não em ações. A Vale levantou cerca de US$ 30 bilhões junto a bancos no mercado financeiro internacional para bancar sua proposta.A diretoria da Inco já considera como levar o negócio adiante. ?Assumindo que a Vale do Rio Doce tenha sucesso na aquisição, nós planejamos ajudar a companhia de todas as maneiras que pudermos para integrar as duas empresas, e garantir uma transição de sucesso na criação de um novo líder mundial em mineração e metais?, disse Scott Hand, no comunicado oficial.A Vale já obteve as autorização das autoridades que regulam a competição de mercado no Canadá e nos Estados Unidos. Mas ainda não teve o sinal verde da Comissão Européia e das autoridades da área de investimentos do Canadá, lembra a Inco.Os acionistas da Inco devem se reunir no próximo dia 28 para discutir a proposta da Vale. Os jornais canadenses tratam o negócio quase como fechado.Na época do anúncio da oferta da mineradora brasileira, 11 de agosto, a Vale informou que a transação levaria a empresa ao segundo lugar na indústria mundial de mineração em termos de valor de mercado, superando a Anglo American e a Rio Tinto e ficando atrás apenas da BHP Billiton. Atualmente a Vale está na quinta posição do ranking mundial.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2006 | 08h09

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.