Consórcio é opção para quem não tem pressa

O consórcio é uma boa opção para a formação de uma poupança para quem não tem pressa do bem, mas torna-se um bom negócio somente para quem é sorteado nas primeiras reuniões do grupo ou consegue fazer um lance maior que os demais, garantindo assim a entrega do bem. Dessa forma, estará usando o dinheiro dos outros consorciados, que nada recebem de remuneração pelas quantias depositadas para o grupo para bancar sua aquisição. É importante ressaltar que o custo do consórcio (taxa de administração e fundo de reserva, entre outros, não é remuneração pelo dinheiro adiantado, mas pela administração dos recursos. Esse custo, na média, fica mais baixo que o financiamento, para quem recebe o bem antes. E é perda absoluta para quem não recebe o bem. De fato, quem não é contemplado logo no começo paga os custos e ainda deixa de ganhar a remuneração que receberia se tivesse poupado o dinheiro em alguma aplicação financeira. Por isso se diz que uma opção ao consórcio é poupar o dinheiro em aplicação financeira e depois comprar à vista. Mesmo que tenha fôlego para dar um bom lance e levar o carro na primeira assembléia do grupo, o interessado deve sempre comparar o valor da mensalidade do consórcio com o valor da prestação de um financiamento normal, antes de tomar sua decisão. A diferença pode ser muito pequena, sendo que no financiamento não há risco de ficar sem o carro de imediato. Outro ponto importante: quem tem fôlego para dar um lance maior também pode dar uma entrada maior no financiamento. Dessa forma, o peso do juro no preço final do bem pode cair bastante, enquanto no consórcio os custos são fixos, mesmo que se dê um lance bastante expressivo logo no início. A comparação econômica vai indicar claramente o que é mais vantajoso. Deixando a análise financeira de lado, existe apenas um argumento, mais psicológico, a favor do consórcio. Algumas pessoas têm dificuldade em poupar seu dinheiro se não tiverem um compromisso firme. Para essas pessoas, é impossível poupar espontaneamente. Nesse caso, o consórcio cria esse compromisso, sendo uma forma de disciplinar a poupança.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2006 | 10h28

Tudo o que sabemos sobre:
cartilhacrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.