Copersucar nega abertura de capital, mas admite estudo

O presidente da Cooperativa dos Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo (Copersucar), Hermelindo Ruete de Oliveira, admitiu hoje que estuda a abertura de capital para, em seguida, negar que o processo esteja ocorrendo. "É um processo complexo e nós não estamos abrindo capital para todos os efeitos. Mas temos a obrigação de estudar todas as propostas que caem sobre nossa mesa", disse Ruete, que evitou se aprofundar no assunto.O processo de abertura de capital seria complexo na Copersucar pelo fato de a legislação brasileira impedir que cooperativas captem recursos financeiros dessa forma dentro do setor privado. Para isso, uma das propostas estudadas pela Copersucar é a formação de uma empresa comercializadora de açúcar e álcool exclusiva para a cooperativa. Essa empresa poderia, assim, ter parte do seu capital acionário negociado por meio de ações.As 29 unidades sucroalcooleiras que integram a Copersucar - 27 em São Paulo, uma no Paraná e outra em Minas Gerais - vão processar 60 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na atual safra, produzir 2,8 bilhões de litros de álcool e 4 milhões de toneladas de açúcar, aumento de 8% ante a safra passada. Esses volumes fazem com que a Copersucar seja a maior produtora de açúcar e álcool do País.Segundo Oliveira, até agora 80% da safra de cana prevista foi processada. Para o próximo ano, a tendência, de acordo com o presidente da cooperativa, é de um aumento de 5% na produção, "mas ainda é muito cedo para falar sobre o assunto", explicou.Oliveira participou, na manhã de hoje, de um ato eleitoral pró-reeleição do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em Catanduva (SP). Apesar de elogiar Lula e considerá-lo, ao lado do adversário, Geraldo Alckmin (PSDB), como "excelente para o setor produtivo de açúcar e álcool", Oliveira disse que não fala sobre política e não declarou seu voto. "Os dois candidatos são excelentes, mas eu não falo sobre política, falo da Copersucar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.