Coreia não está intervindo no mercado de câmbio, afirma ministro

Governo está preparando, porém, medidas para lidar com potenciais problemas causados pelos pesados fluxos de entrada de capital no país, segundo Ministério de Finanças

Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de outubro de 2010 | 09h10

O ministro de Finanças da Coreia do Sul, Yoon Jeung-hyn, afirmou que o governo não está intervindo no mercado de câmbio para enfraquecer a moeda local, o won, em relação ao dólar. O ministro disse, no entanto, que o governo está preparando medidas para lidar com potenciais problemas causados pelos pesados fluxos de entrada de capital no país.

"O governo não está desviando sua política cambial para promover as exportações do país. Nós vamos apenas deixar a taxa de câmbio se mover em linha com os fundamentos econômicos do país e com as condições de oferta e demanda", disse o ministro durante uma audiência parlamentar. Suspeita-se que o Banco da Coreia tem comprado dólares nos últimos meses para desacelerar os ganhos do won, que avançou cerca de 15% diante da moeda norte-americana desde as mínimas atingidas em maio.

No entanto, o ministro observou que as autoridades vão agir se o mercado ficar excessivamente inclinado para um lado. Segundo a agência de notícias Yonhap Infomax, o ministro afirmou na audiência que, além das restrições já anunciadas para as posições de câmbio futuras dos bancos, o governo está preparando outras medidas, embora agora não seja um bom momento para revelá-las. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.