Correção: Dólar comercial abre sem variação, a R$ 2,192

A nota enviada anteriormente contém um erro. O dólar comercial no mercado interbancário ainda não registrou negócios. A cotação informada é somente a verificada na abertura das transações na BM&F. Segue o texto corrigido: O dólar comercial negociado no pregão da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) abriu estável hoje, a R$ 2,192, mas segundo analistas, o mercado internacional permanece com incertezas a serem resolvidas e a perspectiva é que a volatilidade vista recentemente nos diferentes ativos continue. Por aqui, o mercado doméstico de câmbio tende a acompanhar esse comportamento, mas, como tem ocorrido recentemente, a tendência é que os impactos sejam minimizados pelas particularidades internas, em especial o fluxo de recursos e as atuações do Banco Central. Embora o mercado considere que nada sobrou para entrar das recentes captações externas, espera que novas operações sejam concluídas a qualquer momento e, portanto, opera com perspectiva de fluxo favorável cambial favorável. De outro lado, a idéia que prevalece atualmente entre os investidores e operadores de câmbio é de que o BC não está disposto a deixar o dólar cair. A autoridade monetária tem enxugado a liquidez em dólares e, na avaliação de operadores e investidores, continuará assim. No Brasil, saiu a inflação medida pelo IGP-M em 0,16% na segunda prévia do mês, mais um dado positivo, abaixo do esperado de 0,19% a 0,40%. Para o restante do dia, tanto por aqui, como no exterior, os destaques são notícias corporativas, que tendem a mexer mais com a bolsa do que com os demais mercados. Há pouco, o petróleo apresentava alta, mas significativamente abaixo das máximas da semana passada. Nos EUA, as taxas e juros recuavam e os futuros das bolsas apontavam para um dia negativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.