Costa quer rever contrato do Banco Postal com o Bradesco

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, pediu hoje ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, que inicie negociações com o Bradesco para rever o contrato da instituição com a Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) para operação do Banco Postal. Segundo Costa, Mantega deve receber nos próximos dias o presidente do Bradesco, Márcio Cypriano. "Não existe a intenção de romper, mas, como o contrato só tem mais dois anos de duração, vim aqui alertar para um assunto que precisa ser discutido de imediato", relatou o ministro, ao deixar o Ministério da Fazenda. "Queremos rever o contrato para que seja mais vantajoso para os Correios", explicou.O ministro disse que, caso o Bradesco não tenha interesse em rever o contrato, outros bancos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, podem assumir a tarefa de operar o Banco Postal. "O Banco Postal é um sucesso, mas nós achamos que ele tem que ser fortalecido", afirmou Hélio Costa.Ele explicou que o Bradesco pagou, em 2001, R$ 300 milhões pela concessão e não paga mais nada aos Correios, que fornece toda a estrutura física e de funcionários. "Hoje, a movimentação do Banco Postal, por ano, é o dobro do que o Bradesco pagou", completou o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.