Cotação do euro cai em relação ao dólar em NY

O euro perdeu força em relação ao dólar nesta quinta-feira (20) após a divulgação dos dados fracos de manufatura terem elevados os temores com a desaceleração do crescimento global. O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar da China, medido pelo HSBC, registrou contração pelo 11º mês consecutivo e a atividade do setor privado da França teve uma forte contração em setembro, com queda de quatro pontos para 44,1 em setembro, de 48,0 em agosto, o que indica a maior contração em três anos e meio.

PATRÍCIA BRAGA, Agencia Estado

20 de setembro de 2012 | 18h44

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2968, de US$ 1,3049 ontem; o iene estava cotado a 78,23 por dólar, de 78,37 por dólar ontem; o iene estava cotado a 101,46 por euro, de 102,21 por euro ontem.

Embora a probabilidade de cenários extremos como um default de país europeu tenha caído após o Federal Reserve, Banco Central Europeu e Banco do Japão terem adotado medidas de estímulo para ajudar a expandir suas economias, "o foco está agora mudando para o crescimento em diferentes países", afirmou o estrategista de moedas Alvise Marino, do Credit Suisse.

Essa é a razão da queda do euro hoje e de moedas dependentes do crescimento na Europa, como a moeda coroa norueguesa, o Zloty+ da Polônia e o florim da Hungria, que tiveram desempenho baixo, explicou Marino. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
euroNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.