CPFL pode firmar parceria com usinas de cana

O presidente da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), Wilson Ferreira Júnior, admitiu hoje a possibilidade de a empresa entrar em parceria com usinas de cana-de-açúcar em novos investimentos em plantas de geração de energia a partir de biomassa.Segundo ele, a CPFL até hoje só entrou neste mercado como compradora da energia gerada pelas usinas, que utilizam o bagaço da cana como matéria-prima para movimentar as caldeiras. Hoje, a CPFL já possui pelo menos 5% de sua energia gerada por meio do derivado da cana."Fomos pioneiros em garantir contratos de longo prazo (dez anos) com as usinas e isso permitiu a expansão do setor. Agora, para viabilizar um aumento dessa produção, estamos dispostos a negociar parcerias", disse.Segundo ele, a energia gerada nas novas usinas seria negociada pela CPFL nos leilões de energia e não mais no âmbito do Proinfa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.