Cresce compra de imóveis à vista em São Paulo

Mesmo com a forte expansão do crédito para financiamento imobiliário, a compra de imóveis em São Paulo com pagamento à vista vem crescendo em São Paulo. Levantamento realizado pela Lello, empresa de administração imobiliária, mostra que no primeiro trimestre deste ano, 85% dos negócios com unidades residenciais na capital e região metropolitana foram fechados mediante pagamento integral do valor, e apenas 15% por intermédio de financiamentos. No mesmo período do ano passado essa proporção era de 50% das vendas à vista e 50%, financiadas. Do total dos novos compradores de casas e apartamentos com financiamento bancário nos três primeiros meses deste ano, a maioria utilizou os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O balanço mostrou ainda que a média de valor dos imóveis comercializados com pagamento à vista caiu, ficando entre R$ 150 mil R$ 280 mil, ante faixa entre R$ 150 mil a R$ 550 mil do primeiro trimestre de 2005. Em nota, a assistente administrativa da Lello, Gilmara dos Santos, destaca que os dados mostram que, em geral, o consumidor ainda está cauteloso e aguarda uma queda mais efetiva nas taxas de juros para se arriscar em financiamentos imobiliários. "Aqueles que têm uma reserva preferem comprar à vista, evitando dívidas de longo prazo", explica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.