Cresce uso de empréstimo para compra de imóveis

O uso de financiamento bancário como forma de pagamento na compra de imóveis usados cresceu em São Paulo. Segundo dados do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-SP), as vendas de imóveis usados com financiamento bancário representaram 35% do total de negócios fechados em abril nas imobiliárias de seis das mais importantes cidades da região metropolitana de São Paulo. Este foi o mais alto porcentual entre as quatro regiões do Estado em que o conselho pesquisa mensalmente o comportamento das vendas de casas e apartamentos usados e de locações residenciais. A Capital teve um índice de financiamentos de 30%, enquanto o Interior registrou 29,8%, e o Litoral 20%. Mas em todas as quatro regiões pesquisadas continuam predominando as vendas feitas à vista - 57,23% no ABCD (Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema) mais Guarulhos e Osasco, 61,22% na Capital, 61,14% no Interior e 67,4% no Litoral. A pesquisa apurou também que as vendas de imóveis usados no Estado cresceram 0,08% em abril em relação a março. Foram vendidos 1.024 imóveis de todos os tipos em 1.527 imobiliárias de 37 cidades, incluindo a Capital. "O financiamento bancário vem crescendo consistentemente nos últimos três anos, como mostram os números da pesquisa, mas ainda estamos longe da situação ideal e do fim dessa distorção que é ter a maioria das vendas sendo feitas à vista", destaca em nota o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto. Os imóveis mais vendidos em abril foram aqueles com valor de até R$ 100 mil - eles representaram 62,15% das vendas na Capital; 66,94% no Interior; 72,89% no ABCD, Guarulhos e Osasco; e 67,54% no Litoral, segundo os dados levantados pela pesquisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.