Crise na Ucrânia mantém petróleo em alta

Os futuros de petróleo operam em alta nesta terça-feira, 29, mas os preços da commodity continuam sendo influenciados por fatores conflitantes. Por um lado, a crise na Ucrânia tende a impulsionar os preços do petróleo. Por outro, a Líbia está voltando gradualmente ao mercado internacional, ampliando a oferta em milhões de barris de petróleo, o que se configura como fator de baixa para a commodity.

Agencia Estado

29 de abril de 2014 | 09h04

Na segunda-feira, 28, o brent caiu mais de US$ 2,00, registrando a maior perda em quase quatro semanas, segundo o analista Ole Hansen, do Saxo Bank. Às 8h43 de (Brasília), o brent para junho se recuperava e avançava 0,48%, a US$ 108,64 por barril, na plataforma eletrônica ICE, em Londres.

Na Nymex, o petróleo para junho também operava em alta no mesmo horário, subindo 0,56%, a US$ 101,40 por barril. No final da tarde, o American Petroleum Institute (API) divulga sua atualização semanal dos estoques de petróleo bruto dos EUA. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.