Cruzeiro do Sul cancela pedido de registro de oferta de ações

O Banco Cruzeiro do Sul pediu à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o cancelamento do pedido de registro de oferta primária e secundária de ações preferenciais. Em comunicado, o banco atribui a desistência da operação à atual conjuntura de mercado desfavorável. A instituição esperava levantar pouco mais R$ 400 milhões na oferta.

Agência Estado,

20 de maio de 2010 | 17h29

 

O conselho de administração do Cruzeiro do Sul havia aprovado a operação em dezembro de 2009, mas no mês seguinte a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinou o arquivamento do pedido de análise prévia para que o banco adequasse a apresentação de demonstrações financeiras consolidadas, de acordo com o disposto no Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) nº 36 e em linha com as normas contábeis internacionais (IFRS).

 

O banco chegou a retomar a oferta no mês passado, mas decidiu suspender a operação por 60 dias na data prevista para a definição do preço junto aos investidores. Os coordenadores da operação eram Merrill Lynch (líder) e BTG Pactual.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.