CSN pode oferecer dinheiro para complementar fusão com Wheeling

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) divulgou comunicado no qual reproduz reportagem da Associated Press (AP), na qual a empresa afirma que está disposta a oferecer dinheiro aos acionistas para complementar a oferta na fusão com a norte-americana Wheeling Pittsburgh Steel Corp. De acordo com a AP, a CSN pondera que pode realizar a transação sem o consentimento do sindicato norte-americano dos Metalúrgicos Unidos (USW, na sigla em inglês).A empresa também disse à AP que o processo que os acionistas usarão para votar na proposta de fusão será alterado, separando o voto do conselho de administração que se realizará em meados de novembro do voto sobre a parceria.Em entrevista conjunta por telefone, Marcos Lutz, executivo da CSN, e John Liu, banqueiro de investimentos da Greenhill & Co., disseram que pretendem tornar a fusão mais atrativa para os acionistas, se o sindicato consentir. ?Mesmo agora poderíamos pôr o dinheiro na mesa e dizer ?se você quiser, pode vender as ações??, declarou Lutz, diretor-executivo de infra-estrutura e energia. ?A melhor opção para os acionistas, se pudéssemos, seria oferecer alternativas - dinheiro, ações ou um mix dos dois. Isto é, se pudéssemos?, completou Liu.Ainda de acordo com a matéria da AP, para Dave McCall, diretor do USW para o Distrito 1, o apelo da chamada ?alternativa em dinheiro? dependeria da quantia que a CSN está disposta a pagar. ?Se o dinheiro for um múltiplo do valor atual das ações, é uma história; se não for, é outra totalmente diferente?, disse o diretor do USW.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 13h19

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.