Custo de seguro contra default da Grécia cai com informes de ajuda

Spreads dos CDS recuam com possível de Merkel e Sarkozy

Regina Cardeal, da Agência Estado,

25 de março de 2010 | 14h46

O custo do seguro contra um eventual default da dívida soberana da Grécia caiu com a notícia, segundo fonte, de que a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, chegaram a um acordo para uma possível ajuda à Grécia.

 

Os spreads dos CDS (credit default swap) de cinco anos, que funcionam como um contrato de seguro contra default, da Grécia caíram para 308 pontos-base, de 322 pontos-base no início do dia, segundo a fornecedora de dados Markit.

 

Isto significa um declínio de 14 mil euros no custo anual para assegurar 10 milhões de euros em bônus gregos por cinco anos. As movimentações desta quinta-feira colocam os spreads dos CDS de cinco anos da Grécia em seu menor nível em uma semana.

 

Merkel e Sarkozy concordaram sobre um texto de um possível socorro à Grécia que envolveria uma contribuição "substancial" do FMI e créditos bilaterais dos países da União Europeia, disse um representante do governo alemão à Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaCDSMerkelSarkozy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.