CVM reabre negócios com ações da Arcelor na Bovespa

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou hoje que decidiu permitir a reabertura das ações ordinárias (ON) da Arcelor Brasil a partir de amanhã na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A autarquia considera que a suspensão por quatro pregões (desde 29 de junho) foi suficiente para os investidores quanto aos motivos que levaram a CVM a determiná-la, permitindo que o mercado considere tal fato nas decisões de investimento. A CVM ressalta que a Arcelor continua sem prestar as informações necessárias sobre os reflexos da reestruturação societária envolvendo a companhia e a Mittal Steel, especialmente no que se refere à realização ou não de oferta pública de aquisição de ações (OPA), conforme trata o artigo 254-A da Lei 6.404/76 (das S/A), para os acionistas de Arcelor Brasil e eventuais controladas de capital aberto. "O prolongamento da suspensão por período indefinido de tempo seria desproporcional ao potencial dano aos investidores decorrente das incertezas que se buscará evitar" explica a CVM para justificar o fim da suspensão. No mercado, gestores de fundos já comentavam que a suspensão prolongada dos papéis estava causando problemas a fundos passivos atrelados ao Ibovespa e também a fundos setoriais, com elevada exposição às ações da siderúrgica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.