CVM suspende negócios com ações da Arcelor Brasil

Por determinação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Bolsa de Valores de São Paulo informa que estão suspensos, a partir de hoje, os negócios com as ações da Arcelor Brasil. Ontem a CVM pediu esclarecimentos à Arcelor Brasil sobre a transação envolvendo a matriz da companhia e a siderúrgica indiana Mittal. A CVM quer saber se a operação representa troca de controle, o que obrigaria a empresa a seguir o artigo 254-A da Lei das SA. A autarquia havia alertado que, caso as informações não fossem prestadas "imediatamente", as ações da Arcelor poderiam ser suspensas hoje. A Arcelor Brasil divulgou ontem nota comunicando que está em contato permanente com sua controladora para obter as informações sobre a necessidade ou não de oferta pública, sem informações adicionais. As informações que circulavam ontem no mercado davam conta que no negócio Mittal-Arcelor, a Arcelor ficaria com 51% da nova empresa e não seria configurada a troca de controle. Logo, não haveria necessidade de pagamento de "tag along" (direito dos acionistas minoritários de vender suas ações por meio de oferta pública, no caso de transferência de controle), o que levou o papel a sofrer perdas.

Agencia Estado,

29 de junho de 2006 | 10h36

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.