CVM suspende oferta de ações da Perdigão por 15 dias

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) suspendeu a oferta de ações da Perdigão por 15 dias. A autarquia identificou declarações de membros da Fator Corretora sobre perspectivas de valorização dos papéis da companhia em uma matéria divulgada ontem (16) no Jornal do Commercio, o que desrespeita a Instrução 400. A Perdigão e os coordenadores da oferta - Credit Suisse e Itaú BBA - decidiram cancelar a participação da Fator no pool de corretoras que participam da venda das ações da empresa. Desta forma, todos os pedidos de reservas feitos por investidores através da Fator serão cancelados. A Perdigão e os coordenadores informaram que recorrerão à CVM para manter o cronograma da oferta. O período de reservas para investidores de varejo terminou ontem e o bookbuilding seria realizado hoje. A Perdigão pretende vender 32 milhões de ações ON em uma colocação primária no Brasil e no exterior, sob a forma de ADS.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2006 | 09h35

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.