Cyrela diz que lançamentos no 2º tri somam R$ 890 mi

O volume, no entanto, foi 49,5% inferior ao obtido no segundo trimestre do ano passado (R$ 1,762 bilhão)

KARIN SATO, Agência Estado

14 de julho de 2014 | 19h53

A Cyrela encerrou o segundo trimestre de 2014 com um volume de lançamentos de R$ 890 milhões, 49,5% inferior ao obtido no segundo trimestre do ano passado (R$ 1,762 bilhão). A participação da incorporadora nos lançamentos do período atingiu 91,3%, resultado superior ao apresentado de abril a junho do ano passado (71%).

Segundo a Cyrela, as permutas representaram R$ 107 milhões nos lançamentos do trimestre ante R$ 102 milhões em igual período de 2013. No trimestre, não houve lançamento de empreendimentos no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida Faixa 1 (os lançamentos de MCMV Faixa 1 somaram R$ 492 milhões no segundo trimestre de 2013).

No acumulado do ano até junho, os lançamentos atingiram R$ 2,805 bilhões, com um aumento de volume de 3,2% em relação aos R$ 2,718 bilhões do primeiro semestre do ano passado. Já o volume permutado foi de R$ 758 milhões no acumulado deste ano, ante R$ 178 milhões no primeiro semestre de 2013.

No trimestre, os lançamentos no segmento médio e alto padrão (MAP) somaram R$ 527 milhões, com redução de 23,5% em relação ao mesmo período do ano anterior (R$ 689 milhões) e equivalente a 59,2% do total de lançamentos da Cyrela no segundo trimestre deste ano (ante 39,1% no segundo trimestre de 2013). No ano, esses produtos atingiram um volume lançado de R$ 2,116 bilhões ante R$ 1,441 bilhão no primeiro semestre de 2013.

Quanto às vendas contratadas, no trimestre somaram R$ 1,258 bilhão, cifra 42,3% abaixo do registrado em igual período de 2013 (R$ 2,181 bilhão).

Já no acumulado até junho, as vendas somaram R$ 2,805 bilhões ante R$ 3,540 bilhões no mesmo período do ano passado. Excluindo o MCMV Faixa 1, as vendas do trimestre foram 25,6% inferiores em relação ao segundo trimestre do ano passado.

A participação da Cyrela nas vendas contratadas cresceu para 84,7%, frente aos 67,4% registrados no mesmo trimestre do ano anterior. No ano, a participação chegou a 86,6% ante 68,4% no mesmo período do ano passado.

No trimestre, as vendas contratadas no segmento MAP totalizaram R$ 721 milhões, com uma redução de 33,6% frente ao mesmo período do ano anterior (R$ 1,087 bilhão). No ano, as vendas desses produtos atingiram R$ 1,884 bilhão ante R$ 1,935 bilhão no primeiro semestre de 2013, representando uma redução de 2,7%.

Tudo o que sabemos sobre:
Cyrelav

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.