Dados derrubam juro dos títulos do Tesouro dos EUA

Os preços dos títulos do Tesouro dos EUA (Treasuries) subiram, com respectiva queda dos juros, impulsionados pela rodada de indicadores benignos, que levou alguns investidores a questionar se a taxa de juro dos EUA ainda tem muito espaço para subir, segundo analistas. A rodada de fracos indicadores econômicos desta quinta-feira traçou um cenário de inflação comportada, mercado imobiliário menos aquecido e uma desaceleração da atividade industrial, que gerou um impulso de alta no mercado de bônus. Isso levou os investidores a reavaliarem sua perspectiva sobre quantas vezes mais o BC americano (Federal Reserve) irá elevar sua taxa de juro básica. Um aumento de 25 pontos-base, para 4,75% no final de março, já foi embutido pelo mercado há tempos, mas um movimento para 5% em maio - que era uma quase certeza há apenas alguns dias - agora parece menos certo, segundo alguns participantes do mercado. "O que estamos vendo é que as pessoas que tinham certeza de que o Fed estava posicionado para levar a taxa dos Fed Funds para 5% e além, talvez 5,5% e 6%, estão ficando muito desconfortáveis", disse Michael Cheah, gerente de carteira da AIG SunAmerica Asset Management. No final da tarde, os mercados futuros embutiam 50% de chance da taxa de juro alcançar 5% em maio. Na semana passada, as apostas estavam próximas de 90%. Entre os indicadores do dia, o mais observado foi o índice de preços ao consumidor (CPI), que subiu 0,1% em fevereiro, resultado que ficou dentro do esperado. O núcleo - que exclui os preços voláteis de energia e alimentos - subiu 0,1%, abaixo da uma expectativa de +0,2%. O índice de atividade industrial do Fed da Filadélfia de março caiu acima do esperado, para 12,3, de 15,4 em fevereiro. Finalmente, o número de novas obras residenciais iniciadas em fevereiro caiu 7,9%, de uma expectativa de queda de 12,1%. No final da tarde, o juro projetado pelo título do Tesouro de 30 anos (T-bond) estava a 4,687%, de 4,752% ontem; o juro do papel de 10 anos (T-note) estava a 4,64%, de 4,729% ontem; o juro da T-note 2 anos estava a 4,615%, de 4,674% ontem. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.