Dados fazem dólar subir ante iene e cair diante de euro

O dólar subiu frente ao iene mas recuou diante de outras moedas nesta quinta-feira. O indicador de licenças para novas construções de moradias nos Estados Unidos superou as previsões, o que alimentou as expectativas de uma recuperação do setor. Com isso, cresceu o apetite dos investidores por risco, o que os levou a vender moedas consideradas mais seguras.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

16 de agosto de 2012 | 18h45

"Nos EUA, há sinais hesitantes de que as coisas estão começando a melhorar, e a mudança mais evidente é no mercado de moradias. Acho que está se recuperando mais claramente, agora", comentou Adrian Owens, da gestora de ativos GAM.

Outros indicadores divulgados nos EUA saíram mais fracos. O número de novos pedidos de auxílio-desemprego cresceu na semana passada e o índice de atividade do Fed de Filadélfia registrou o quarto mês consecutivo de contração. Para o estrategista Aroop Chatterjee, do Barclays, "os dados não são suficientemente fracos. Isso sugere que as expectativas do mercado quanto a uma nova rodada de relaxamento quantitativo da política monetária do Fed podem ser agressivas demais".

Frente ao iene, o dólar chegou a subir à máxima de 79,41 ienes, antes de devolver parte dos ganhos no fim da tarde. Um fator de pressão sobre o iene é a notícia de Tatsuo Yamasaki, considerado o principal arquiteto das intervenções do Japão no mercado de câmbio no começo dos anos 2000, ter voltado a ser o chefe do Escritório Internacional do Ministério das Finanças do país - indicando que o governo japonês está focado em impedir a valorização excessiva de sua moeda.

Na China, o primeiro-ministro Wen Jiabao indicou que há espaço para mais relaxamento da política monetária do banco central do país; isso beneficiou moedas de países cujas economias têm laços estreitos com a China, como o dólar australiano.

No fim da tarde em Nova York, o iene estava cotado a 79,35 por dólar, de 78,90 por dólar na quarta-feira; o euro estava cotado a US$ 1,2358, de US$ 1,2290 na véspera; o franco suíço estava cotado a 0,9721 por dólar, de 0,9775 por dólar no dia anterior; a libra estava cotada a US$ 1,5733, de US$ 1,5683 na quarta. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólaeuroiene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.