Dados positivos da China impulsionam dólar australiano

O dólar australiano avançou nesta sexta-feira, 09, para o maior nível desde o fim de julho frente ao dólar norte-americano, após dados que mostraram que a desaceleração na China - o maior mercado para as commodities australianas - pode estar acabando.

Agencia Estado

09 de agosto de 2013 | 19h01

A produção industrial do gigante asiático surpreendeu e subiu 9,7% na comparação anual em julho, bem acima da previsão de alta de 9,0%. Já as vendas no varejo da China tiveram no mês passado alta de 13,2%, também na base anual, vindo quase em linha com a projeção de aumento de 13,3%. Os números de hoje reforçam os dados comerciais positivos da China divulgados ontem, que mostraram que tanto as importações quanto as exportações cresceram no mês passado.

A recuperação da economia chinesa seria positiva para a Austrália e poderia impulsionar sua moeda, que vinha caindo em relação às máximas atingidas em abril com os sinais de desaceleração na China. O dólar australiano atingiu hoje a máxima de US$ 0,9217 - maior nível desde 29 de julho.

"A melhora no crescimento econômico da China é muito positiva para a Austrália, tanto para o país quanto para as companhias locais", disse Michael Woolfolk, estrategista do BNY Mellon. "O que é bom para a China é bom para o dólar australiano."

Já a libra esterlina recuou ante o dólar, apesar dos dados comerciais positivos do Reino Unido, mas continuou próxima dos maiores níveis em semanas, atingidos na quarta-feira, após o Banco da Inglaterra (BoE) adotar um tom menos conservador do que os investidores esperavam em seu relatório.

"A libra não se moveu muito em resposta aos dados do Reino Unido, o que pode sinalizar que os mercados estão se acostumando com dados positivos do país", disse Valentin Marinov, estrategista do Citigroup.

No fim da tarde em Nova York, o euro caía para US$ 1,3341, de US$ 1,3382 no fim da tarde de ontem, e recuava para 128,40 ienes, de 129,37 ienes. O dólar tinha queda para 96,21 ienes, de 96,72 ienes. A libra esterlina estava em US$ 1,5506, de US$ 1,5541. O dólar australiano era cotado a US$ 0,9203, de US$ 0,9105. O índice Wall Street Journal Dollar Index, que pesa a moeda norte-americana ante uma cesta de rivais, caía para 73,290 pontos, de 73,307 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.