Dados preliminares do UOL são positivos, destaca corretora BES

O resultado preliminar do site UOL no primeiro trimestre do ano foi considerado positivo pela analista da corretora BES Securities, Luciana Leocadio. Para a especialista, os dados foram bons tanto do lado operacional quanto em rentabilidade. A companhia mostrou evolução de 9% no número de assinantes pagantes de banda larga ante ao trimestre anterior, alcançando 637 mil usuários. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, a alta foi de 36%. A analista mantém a recomendação de compra para os papéis, com preço-alvo de R$ 16,05 para dezembro deste ano. As receitas de publicidade do UOL, que incluem publicidade de marca, links patrocinados e novos produtos e excluem permuta e tráfego, somaram R$ 11,9 milhões, representando crescimento de 34% sobre o mesmo período em 2005 e queda de 22% sobre o quarto trimestre. O Ebitda (na sigla em inglês, representa os ganhos antes do pagamento de impostos, taxas, depreciações e amortizações, o que representa o fluxo de caixa) cresceu 67%, para R$ 36,5 milhões, na comparação entre os primeiros trimestres deste ano e do ano passado. A margem Ebitda foi de 30%, com um aumento de 10 pontos porcentuais frente ao intervalo de janeiro a março de 2005. Luciana destaca, em relatório de hoje, que a evolução das receitas de publicidade devem ser comparadas anualmente para análise de tendência. Ela lembra que o primeiro trimestre é sazonalmente mais fraco e o quarto trimestre, mais forte. Além disso, a especialista chamou atenção para a evolução da rentabilidade, com a margem Ebitda crescendo substancialmente tanto sobre o primeiro quanto sobre o quarto trimestre de 2005. Segundo ela, o desempenho foi estimulado também pelo aumento da base da banda larga mas sem, no entanto, mostrar impacto negativo pela promoção de concessão de modem gratuito para aqueles que assinam o serviço. A campanha de incentivo começou em março, mas não afetou a performance do primeiro trimestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.