Dados sobre EUA fazem Bolsa de Tóquio perder 1,3%

O pregão da Bolsa de Tóquio fechou em queda pelo segundo dia consecutivo, com o índice Nikkei 225 registrando perda de 1,3%, aos 15.960,62 pontos. Os dados divulgados ontem sobre as vendas de imóveis e sobre os estoques nos EUA decepcionaram os investidores e incentivaram-nos a vender ativos japoneses. As ações das maiores companhias exportadoras nos setores automobilístico e de tecnologia estiveram entre as mais prejudicadas, devido aos temores de redução na demanda norte-americana. Antes das baixas de ontem e hoje, a Bolsa de Tóquio vinha de uma valorização de 9,3%, alcançada em quatro sessões consecutivas de alta, que culminaram na última terça-feira com o maior ganho dos últimos três meses. ?Os investidores já estavam céticos quanto à continuidade desse ritmo de recuperação, e os dados sobre o mercado imobiliário nos EUA ajudaram a acelerar as vendas?, disse Nobuo Wazaki, diretor de venda de ativos do Credit Suisse em Tóquio. As ações da Toyota Motor caíram 2,2%, as da Sony perderam 2,9% e a Canon declinou 2,3%. Notícias de que a Nippon Steel estaria em negociação com a indiana Mittal fizeram os papéis da siderúrgica japonesa fecharem com alta de 0,2%. A Nippon desmentiu a informação, mas disse que está considerando um aumento de sua produção destinada às montadoras japonesas. (As informações são da Dow Jones)

Agencia Estado,

24 de agosto de 2006 | 06h31

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.