De olho no Fed, dólar tem mínima em 8 meses ante euro

O dólar atingiu uma nova mínima em oito meses ante o euro e se enfraqueceu frente a outras moedas nesta sexta-feira, 18, em meio à especulação de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) deva manter suas compras de bônus no ritmo atual para estabilizar a economia após o impasse fiscal em Washington.

Agencia Estado

18 de outubro de 2013 | 18h38

Com o acordo fechado no Congresso dos EUA para resolver a crise fiscal, ainda que de forma provisória, o mercado voltou a especular com mais força sobre o futuro da política monetária norte-americana. O dólar foi pressionado por apostas de que o Fed continuará fornecendo estímulos à economia dos EUA por mais tempo, depois de a crise fiscal ter prejudicado o crescimento norte-americano.

"A trégua nas guerras fiscais dos EUA e o esperado adiamento da redução de estímulos colocam pressão sobre o dólar", disse Steve Englander, estrategista do Citigroup.

O euro avançou e atingiu a máxima intraday de US$ 1,3704, chegando perto do maior nível do ano, antes de reduzir ganhos no decorrer da sessão. O dólar australiano avançou 0,4%, para US$ 0,9670 - maior patamar desde o início de junho.

Analistas afirmam que o dólar pode ganhar impulso se os próximos dados econômicos mostrarem sinais de uma recuperação estável. O relatório de emprego de setembro será divulgado na próxima terça-feira, 22, e será observado de perto.

"Haverá uma série de dados saindo agora e, se forem positivos, o dólar pode avançar", disse George Dowd, da Newedge.

No fim da tarde em Nova York, o dólar caía para 97,73 ienes, de 97,93 ienes no fim da tarde da véspera, enquanto a libra subia para US$ 1,6183, de US$ 1,6161. O euro avançava para US$ 1,3686, de US$ 1,3675, e tinha leve queda para 133,75 ienes, de 133,80 ienes. O índice Wall Street Journal Dollar Index, que pesa a moeda norte-americana ante uma cesta de rivais, recuava para 72,010 pontos, de 72,147 pontos na quinta-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
moedas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.