Public Domain
Public Domain

Dólar fecha a R$ 3,34, menor patamar em quase um ano; Bolsa registra alta

No dia do referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia, dólar à vista foi cotado a R$ 3,3420, em queda de 1,09%, menor patamar desde 29 de julho de 2015

Álvaro Campos e Ana Luísa Westphalen, O Estado de S.Paulo

23 Junho 2016 | 11h21
Atualizado 23 Junho 2016 | 18h40

O dólar atingiu seu menor patamar desde 29 de julho de 2015 nesta quinta-feira, 23. A moeda norte-americana terminou o dia cotada aos R$ 3,3420 (-1,09%). O movimento refletiu a aposta dos investidores na permanência do Reino Unido na União Europeia no dia do referendo que decidirá a questão, aliviando temores de eventuais impactos negativos na economia global que a saída do bloco causaria.

Com o resultado, a moeda americana ampliou as perdas acumuladas em junho para 7,45% ante o real. Foi a 13ª sessão de baixa em 17 dias úteis de negócios deste mês de junho. A Bovespa fechou em alta de 2,80%, aos 51.559,81 pontos, com o fortalecimento dos mercados em Nova York. 

A aparente menor chance de "Brexit" no referendo sustentou o apetite por ativos de risco e o petróleo e metais básicos seguiram em alta. No cenário político interno, a novidade de que Claudio Campos, indicado por Romero Jucá, seria exonerado do cargo de diretor de Serviços da Transpetro e a Polícia Federal (PF) deixou a sede do diretório nacional do PT, em São Paulo, após mais de seis horas de buscas, também eram destaques.

Ações. A alta da bolsa foi generalizada, mas teve nas blue chips seus principais destaques. As ações da Petrobrás tiveram altas de 3,43% (PN) e de 3,53% (PN), apoiadas na alta dos preços do petróleo. Vale ON (+4,67%) e Vale PNA (5,10%) subiram acompanhando seus pares internacionais. Além dessas ações, as do setor bancário também tiveram alta superior à média do mercado, assim como aconteceu com papéis de bancos nas bolsas da Europa e Estados Unidos. Nesse grupo, destaque para Itaú Unibanco PN, ação de maior peso do Ibovespa, que subiu 3,88%.

Entre as 59 ações que fazem parte do Ibovespa, somente três fecharam em baixa. Foram elas: Cesp PNB (-0,94%), Raia Drogasil ON (-0,66%) e CPFL ON (-0,05%). Com o resultado de hoje, o Ibovespa passa a contabilizar alta de 6,37% em junho e de 18,94% em 2016. Apesar da aparente euforia na Bolsa, o volume de negócios, de R$ 5,56 bilhões, ficou abaixo da média diária de junho (R$ 6,5 bilhões) e mostrou que o investidor da renda variável continua cauteloso. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.