Decisão do Fed ajuda asiáticas a terem ligeira alta

BC norte-americano sinalizou que o juro permanecerá baixo; China, Taiwan e Coreia do Sul não operaram 

Hélio Barboza e Ricardo Criez, da Agência Estado,

22 de setembro de 2010 | 07h11

Os principais mercados da Ásia tiveram resultados positivos alavancados pela indicação do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de que as taxas de juros permanecerão baixas por algum tempo e de que adotará novas medidas de estímulo à economia. Não houve negociações na China, em Taiwan e na Coreia do Sul por ser feriado.

Em Hong Kong, a Bolsa teve ligeira alta liderada novamente pelo setor imobiliário. O índice Hang Seng subiu 45,12 pontos, ou 0,2%, e terminou aos 22.047,71 pontos. O índice subiu em dez das últimas 11 sessões, com ganho acumulado no período de 4,6%.

A Bolsa de Tóquio foi uma das exceções e fechou em queda, com a valorização do iene pesando sobre as ações de algumas exportadoras, como Honda e Canon, embora o mercado permaneça na expectativa de uma nova intervenção das autoridades japonesas no mercado de câmbio, se necessário. O índice Nikkei 225 declinou 35,79 pontos, ou 0,4%, e fechou aos 9.566,32 pontos.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney oscilou numa faixa estreita e acabou tendo leve alta, de 0,2%, fechando aos 4.625,2 pontos.

Nas Filipinas, realizações de lucros fizeram o índice PSE da Bolsa de Manila recuar 0,8%, aos 4.054,18 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou estável, devido a realizações de lucros de recentes ganhos e analistas disseram que o mercado deve entrar em fase de consolidação uma vez que os participantes procuram por novos estímulos em que o apetite por riscos vai funcionar. O índice Straits Times caiu 0,03% e fechou aos 3.096,10 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, cedeu 0,6% e fechou aos 3.343,34 pontos, em volume moderado, uma vez que os fundos locais continuaram a realizar lucros em blue chips.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, subiu 0,8% e fechou aos 945,00 pontos, com o retorno dos fluxos de fundos estrangeiros; papeis de energia e de bancos estiveram entre os principais ganhos. A não imposição de medidas para conter o câmbio, por parte do Banco da Tailândia, também trouxe conforto ao mercado, depois de especulações de possível ação nas semanas recentes.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve baixa de 0,1% e fechou aos 1.474,75 pontos, com o mercado operando em uma banda estreita, oscilando entre os territórios positivo e o negativo. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.