Dell se apóia na Ásia para continuar crescendo

Em dezembro do ano passado, as vendas do quarto trimestre de 2007 da Dell China aumentaram 54%

EFE,

21 de março de 2008 | 05h29

Michael Dell, fundador e presidente da empresa que leva seu sobrenome, a segunda maior produtora mundial de computadores, declarou em uma visita à China que graças ao mercado asiático sua companhia continuará crescendo apesar da crise hipotecária nos Estados Unidos, informou nesta sexta-feira o jornal "Shanghai Daily". "A Dell China é um contribuinte fantástico para a receita da companhia, e estamos muito contentes de ver que o crescimento dos envios daqui é três vezes o da média (mundial) do setor", explicou Dell, durante uma cerimônia para celebrar os dez anos de presença da firma americana no país asiático. Em dezembro do ano passado, as vendas do quarto trimestre de 2007 da Dell China aumentaram 54% anualizado, enquanto as da firma na Ásia cresceram 41% anualizado. A Dell, que espera que a economia americana se recupere, disse que os pedidos de sua companhia no estrangeiro são agora dez vezes maiores que há uma década, e revelou que, para manter seu crescimento, continuará se expandindo em mercados emergentes onde seu rival Hewlett-Packard já é forte. "Continuaremos expandindo nossa distribuição no varejo no mundo todo para chegar a mais consumidores", assegurou Michael Dell. A empresa distribui seus produtos na China através dos 500 estabelecimentos de eletrônica e eletrodomésticos Gome (Guo Mei, em chinês), a maior rede de lojas deste tipo do gigante asiático.  

Tudo o que sabemos sobre:
INVESTIMENTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.