Depois de 1.686 pregões, Dow Jones tem novo recorde

O mercado norte-americano de ações fechou em alta, com o índice Dow Jones conseguindo um novo nível recorde de fechamento (o anterior era de 11.722,98 pontos, em 14 de janeiro de 2000) e também um novo recorde pontos atingidos durante o dia (o anterior era de 11.750,28 pontos, naquela mesma data). Afetado pela recessão de 2000/2001, pelo estouro da "bolha" das ações de tecnologia e pelos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, o Dow Jones demorou 1.686 pregões para estabelecer um novo recorde. A queda dos preços do petróleo, para o nível mais baixo desde fevereiro, foi apontada como o principal fator para a alta de hoje. "O fato de os preços do petróleo terem sofrido uma queda forte, fechando abaixo de US$ 60, teve um impacto real no mercado. Os investidores reconhecem que o declínio dos preços das commodities tem o efeito de elevar as margens de lucro das empresas", comentou Carl Birkenbalch, da Birkenbalch Investment Securities. Ações Das 30 componentes do Dow Jones, 23 fecharam em alta. O destaque foi Boeing, com um ganho de 2,26%, depois de o Financial Times informar que a empresa está interessada em aquisições na indústria militar britânica, em reação ao maior protecionismo do Reino Unido nesse setor. As ações da Wal-Mart, do setor de comércio varejista, subiram 2,11%, devido a previsões de que os consumidores poderão gastar mais em compras, por causa da queda dos preços dos combustíveis. No setor financeiro, as ações do JP Morgan subiram 1,88% e as do Citigroup avançaram 1,21%, devido ao sentimento de que o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) não voltará a elevar as taxas de juro. As da Exxon Mobil caíram 2,37% e as da Alcoa recuaram 1,88%, em reação às quedas dos preços do petróleo e dos metais. As ações do setor automotivo reagiram aos informes de vendas das montadoras em setembro (General Motors caiu 0,27% e Ford subiu 1,23%). No setor de tecnologia, as ações da Marvell Technology perderam 12,0%, depois de a empresa anunciar que terá que reapresentar seus informes de resultados financeiros desde 2000. Índices O índice Dow Jones fechou em alta 56,99 pontos, ou 0,49%, em 11.727,34 pontos. A mínima foi em 11.653, 06 pontos e a máxima em 11.755,35 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 6,05 pontos, ou 0,27%, em 2.243,65 pontos, com mínima em 2.224,21 pontos e máxima em 2.251,86 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 3,83 pontos, ou 0,29%, para 1.334,11 pontos. O Nyse Composite, que reúne todas as ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), caiu 13,55 pontos, ou 0,16%, para 8.447,83 pontos. O volume negociado na Nyse alcançou 1,712 bilhão de ações, de 1,382 bilhão ontem; 1.726 ações subiram, 1.598 caíram e 153 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 1,990 bilhão de ações negociadas, de 1,840 bilhão ontem, com 1.391 ações fechando em alta e 1.636 em queda. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.