Desempenho de fundos de fundos de hedge frustra investidores

A Fitch Ratings afirma num relatório especial que os fundos de fundos de hedge estão enfrentando a pressão cada vez maior dos investidores para demonstrarem sua capacidade de investimento. Segundo a Fitch, o recente desempenho decepcionante levou os investidores a reavaliarem os fundos de fundos de hedge. A diversificação e as estratégias destes fundos não resultaram nos ganhos esperados pelos investidores e muitos deles deram retornos negativos, destaca a agência. A Fitch lembra que nos últimos dois anos os fundos de fundos de hedge foram negativamente afetados por eventos como a crise de crédito da General Motors e a forte queda dos mercados em maio passado. Muitos investidores se questionam se vale pagar taxas extras se os fundos de fundos de hedge não foram efetivamente capazes de diversificar seus riscos, diz a Fitch. Por conta disto, no segundo semestre de 2005 houve saídas líquidas destes fundos pela primeira vez em uma década. "Os fundos de hedge funds agora enfrentam maior concorrência, maior escrutínio dos investidores e são cada vez mais limitados por capacidade limitada e por uma correlação mais alta dos hedge funds", diz Aymeric Poizot, diretor da Fitch para ratings de fundos e administração de ativos. Entre os fatores-chave que os investidores devem avaliar ao aplicar num fundo de fundo de hedge, a Fitch cita a qualidade dos operadores, o processo de investimento, as práticas de administração de risco e os níveis de transparência oferecido pelos gerentes. No fim de 2005, o número de fundos de hedge atingiu o recorde de 9 mil, com US$ 1,1 trilhão em ativos sob administração. Deste total, um terço era mantido por fundos de fundos de hedge.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.