Despesas financeiras da Hypermarcas caem 52,5%

As despesas financeiras da Hypermarcas somaram R$ 99,2 milhões no segundo trimestre, com recuo de 52,5% em relação ao observado no mesmo período de 2013.

KARIN SATO, Agência Estado

25 de julho de 2014 | 20h49

A companhia explicou que essa queda ocorreu devido à eliminação dos efeitos da exposição cambial. Desde o final de 2013, a empresa utiliza instrumentos de hedge que mitigam tais efeitos sobre passivos financeiros e fornecedores.

O endividamento líquido da companhia ao final de junho estava em R$ 2,738 bilhões, com declínio de R$ 97,9 milhões em relação ao primeiro trimestre de 2014. Com isso, a alavancagem ficou em 2,6 vezes o Ebitda ajustado acumulado nos últimos 12 meses, contra 2,7 vezes no primeiro trimestre de 2014.

Em maio, a Hypermarcas contratou junto ao Banco do Brasil uma linha de crédito stand-by de até R$ 620 milhões, como opção para fazer frente a compromisso vincendos em 2015 e alongar o perfil de endividamento. Os recursos disponíveis nessa linha poderão ser sacados em até duas tranches até novembro de 2015, com prazo total de até 48 meses após o saque. "No total, a Hypermarcas conta com R$ 970 milhões em linhas stand-by com bancos de primeira linha", diz a empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.