DIs oscilam perto da estabilidade antes de pesquisa

Na esteira do dólar, os juros futuros começaram a sessão em baixa, mas não conseguiram sustentar esse movimento, pois há um fator que traz cautela aos negócios: a pesquisa eleitoral CNT/MDA que sai às 10 horas. Há pouco, os juros futuros oscilavam perto da estabilidade e caso a sondagem mostre melhora da candidata à reeleição, Dilma Rousseff, nas intenções de voto, a pressão contra o real deve aumentar e os juros futuros devem acompanhar esse movimento.

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2014 | 09h57

Mais especulações e volatilidade devem ser observadas também por causa da divulgação da pesquisa Ibope/Estadão/Rede Globo, que será conhecida a partir das 18 horas. Na segunda-feira, 22, a moeda dos Estados Unidos subiu a R$ 2,3950 (+0,71%), o maior nível desde 13 de fevereiro deste ano diante da possibilidade de Dilma abrir mais vantagem em relação à Marina nas pesquisas.

Às 9h25, o DI janeiro de 2017, o mais negociado, estava em 11,96%, de 11,99% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2021 exibia taxa de 11,85%, a mesma do ajuste de ontem. O dólar à vista no balcão subia 0,17%, a R$ 2,3990. O futuro para outubro operava estável, a R$ 2,4045.

Tudo o que sabemos sobre:
juros futuroseleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.