DIs seguem alta do dólar de olho em pesquisas eleitorais

A expectativa por mais uma rodada de pesquisas eleitorais deve mobilizar os negócios domésticos nesta terça-feira, 09. A primeira é a apuração da CNT/MDA, às 10h30, e ainda hoje é esperada a do Datafolha, sendo que ambas devem refletir algum impacto das denúncias de pagamento de propina a políticos envolvendo a Petrobras. Na quarta-feira, 10, é a vez da Vox Populi e, na quinta-feira, 11, do levantamento Ibope. Os juros futuros acompanham o movimento do dólar.

LUCIANA ANTONELLO XAVIER, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2014 | 09h53

Às 9h30, o DI para janeiro de 2017, o mais negociado, tinha taxa de 11,48%, de 11,42% no ajuste de ontem. o dólar à vista no balcão tinha alta de 0,31%, a R$ 2,2730, na mínima.

Ontem, as especulações de que a candidata do PSB, Marina Silva, poderia mostrar perda de vigor nas sondagens de hoje e Dilma Rousseff (PT) ganharia espaço num segundo turno pressionou o dólar à vista para R$ 2,2660 (+1,03%).

Ainda que dois indicadores tenham mostrado hoje aceleração da inflação, o mercado de juros está preocupado com a disputa eleitoral. A primeira prévia do IGP-M de setembro subiu 0,26%, ante recuo de 0,31% na primeira prévia do mesmo índice de agosto, dentro do intervalo das projeções do mercado (+0,05% e +0,33%), mas acima da mediana de 0,18%.

Já o Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) subiu em todas das sete capitais pesquisadas na primeira quadrissemana de setembro em relação à quarta leitura de agosto. No geral, o IPC-S teve elevação de 0,09 ponto porcentual, de 0,12% para 0,21% entre os dois períodos.

Tudo o que sabemos sobre:
juros futurospesquisas eleitorais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.