Dívida líquida fecha 2005 em 51,6% do PIB

A dívida líquida do setor público fechou o ano passado em 51,6% do PIB, informou o Departamento Econômico do Banco Central (Depec). O porcentual corresponde a R$ 1,002 trilhão. Em 2004, a dívida líquida estava em 51,7% do PIB, que equivalia a R$ 956,996 bilhões. Em nota divulgada hoje de manhã, o Depec avalia que a dívida em relação ao PIB ficou praticamente estável na comparação com o fim de 2004."Concorreram favoravelmente para esta estabilidade o resultado primário, com 4,8 ponto porcentual do PIB; o impacto da apreciação cambial de 11,8% no ano, com 0,9 ponto porcentual; o efeito do PIB valorizado, com 2,4 pontos porcentuais; a variação de paridade de moedas que compõem a dívida externa líquida, com 0,1 ponto porcentual; e as privatizações, com contribuição inferior a 0,1 ponto porcentual", diz a nota do Depec.Em sentido contrário, o Depec diz que os gastos com juros contribuíram para um aumento de 8,1 ponto porcentual, e os reconhecimentos de dívidas, com um aumento adicional de 0,2 ponto porcentual.Ainda de acordo com o Depec, a dívida bruta do governo geral, que inclui o governo federal, o INSS e os governos estaduais e municipais, terminou o ano passado em R$ 1,453 trilhão, que corresponderam a 74,9% do PIB. Em 2004, a dívida bruta estava em R$ 1,331 trilhão, que equivaliam a 71,9% do PIB.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2006 | 11h02

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.