Doença pode pressionar ações de Sadia e Perdigão

O Banco Brascan divulgou hoje relatório sobre a confirmação de um caso da doença de Newcastle em uma criação familiar de aves em Vale Real, município do Rio Grande do Sul. Segundo informação da Organização Mundial de Saúde Animal, até agora 16 aves morreram e 23 foram abatidas, a fim de evitar que o vírus se espalhasse. O banco classificou a notícia como negativa, alegando que está levantando junto a fontes confiáveis se a ocorrência, mesmo sendo um caso pequeno e isolado, poderá levar o Brasil ou o Estado do Rio Grande do Sul a sofrerem embargos quanto à exportação de frango e se o plano de regionalização será implementado. "Porém, a possibilidade de algum tipo de restrição para as exportações de frango, em um momento em que estas já se encontram bastante penalizadas, nos faz acreditar que as cotações das ações do setor de alimentos enfrentarão forte volatilidade e uma grande pressão vendedora. Vale lembrar que tanto a Sadia quanto a Perdigão possuem unidades industriais no Estado."Já a Fator Corretora ponderou que as fábricas das duas empresas não estão localizadas na região atingida e avalia que, caso haja embargos de países importadores, o impacto será levemente negativo, pois a produção pode ser transferida para fábricas de outros Estados. "A notícia coloca um pouco mais de pressão sobre o setor, que recentemente sofreu com o embargo da Rússia a bovinos da Bahia e com o reconhecimento, pela OMS, da transmissão da gripe aviária entre humanos na Indonésia", afirmou o relatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.