Dólar à vista abre estável a R$ 2,183 na BM&F

O mercado de câmbio iniciou o dia com estabilidade na cotação do dólar. Às 9h40, o primeiro negócio fechado no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros foi a R$ 2,183 por dólar, com liquidação à vista. Esta é a semana da decisão do Federal Reserve (banco central americano) sobre a taxa de juros no país e, segundo analistas, ainda há muita incerteza sobre o resultado do encontro. Por isso, os mercados devem mostrar-se reticentes hoje, véspera da reunião. Na sexta-feira houve a divulgação dos dados do mercado de trabalho (payroll), que sinalizaram a desaceleração da economia norte-americana e aumentaram as apostas na estabilidade da taxa de juros dos EUA. Mas os ajustes favoráveis a esses números esgotaram-se na sexta-feira mesmo. E, se de um lado o aumento das apostas na estabilidade do juro dos EUA é favorável aos mercados emergentes, um leve tom negativo está sendo dado aos mercados como um todo, principalmente acionários, por uma segunda leitura dada à constatação do desaquecimento da economia norte-americana: o desempenho das empresas será menor. Então, há duas possibilidades. A primeira é a estabilidade do juro dos EUA, boa para as bolsas, mas decorrente de uma retração da atividade que é desfavorável. Ou pior: nova alta de juro, com desaquecimento. Diante desse quadro, as bolsas na Europa apresentam quedas significativas hoje. Os índices futuros das bolsas de Nova York também caíam. Além disso, o petróleo sobe forte. Além do conflito no Oriente Médio, hoje os investidores da commodity recebem a informação de que a interrupção em um oleoduto no Alasca comprometerá de forma significativa a produção da região. Se por um lado isso imprime um tom negativo na abertura do mercado de câmbio doméstico, o ambiente tende a ser amenizado pela permanência das expectativas de fluxo positivo de recursos para o Brasil. Na semana passada, a atuação dos exportadores foi considerada moderada para um início de mês. A avaliação de alguns especialistas era de que esses players aguardavam um dia de alta para virem mais fortemente às mesas de negociações. Assim, a tendência seria de, perante uma alta do dólar na abertura, o fluxo de entrada se intensificar, neutralizando boa parte dessa pressão. Às 10 horas, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulga o resultado da balança comercial referente à primeira semana de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.