Dólar à vista cai na abertura com leilão de linha do BC

Banco Central fará, a partir das 10h20, dois leilões de linha com oferta de até US$ 1,5 bilhão

SILVANA ROCHA, Agencia Estado

17 de dezembro de 2012 | 09h21

O dólar abriu em baixa no mercado à vista em meio à previsão de que o Banco Central fará, a partir das 10h20, dois leilões de linha com oferta de até US$ 1,5 bilhão. Esse tipo de operação equivale à venda de dólares conjugada com recompra feita diretamente pelo BC às instituições financeiras com o objetivo de que repassem os recursos a seus clientes neste período de maior demanda. Às 9h13, o dólar à vista caía 0,14%, a R$ 2,0850.

O impacto desses leilões sobre as cotações da moeda costuma ser limitado, mas pode ajudar a baixar o custo das operações com cupom cambial (taxa de juros em dólar), disse um operador de tesouraria de um banco.

Por isso, a expectativa é de que o mercado de câmbio local se mantenha oscilando entre leves altas e quedas ao longo da sessão. As incertezas relacionadas aos debates em torno da questão fiscal nos Estados Unidos combinadas com o fator sazonal interno de intensificação de remessas para o exterior de dividendos por corporações e reavaliação de estratégias de hedge, devido ao fechamento do ano, devem nortear as decisões de negócios.

Na sexta-feira, após o dólar à vista ter fechado em alta a R$ 2,0880 (+0,29%), a autoridade monetária anunciou que faria esses leilões. Os investidores reagiram no mercado futuro, onde o contrato futuro da moeda para janeiro de 2013 devolveu a alta e encerrou a R$ 2,0885, com recuo de 0,05%.

Esta é a terceira segunda-feira consecutiva em que o BC programa a realização desse tipo de operação, que visa dar liquidez às instituições financeiras neste período de maior demanda.

No leilão de hoje, o Banco Central (BC) ofertará até US$ 1,5 bilhão, distribuídos entre as duas operações. As datas de liquidação da recompra serão 18 de janeiro e 19 de fevereiro de 2013. O primeiro leilão será realizado das 10h20 às 10h25. O segundo, entre 10h35 e 10h40. A taxa de câmbio para venda será a Ptax do boletim das 10h de hoje. Serão aceitas até três propostas por instituição, para cada leilão. A data de liquidação das operações será o dia 19 de dezembro.

No primeiro leilão, no dia 3, o BC ofertou até US$ 5 bilhões, com datas de liquidação da recompra em 4 de janeiro de 2013, para a primeira operação, e 4 de fevereiro de 2013 para o segundo leilão. O volume vendido somou cerca de US$ 61 milhões. Na sexta-feira, dia 7, o BC sondou o mercado para leilão de linha e para swap cambial, mas realizou uma oferta de linha de até US$ 1,5 bilhão apenas na quarta-feira da semana passada, dia 12. Neste caso, o volume da venda será conhecido nesta quarta-feira.

Em Nova York, às 8h54, o euro estava em US$ 1,3160, de US$ 1,3173 no fim da tarde de sexta-feira. Já o dólar subia ante o dólar australiano (+0,11%), o dólar canadense (+0,24%), a rupia indiana (+0,58%) e o dólar neozelandês (+0,13%).

Tudo o que sabemos sobre:
mercadodólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.