Dólar abre em alta com ajustes, mas recua com swap

O dólar à vista começou cotado a R$ 2,1850 no balcão, em alta de 0,14% e, em seguida, testou uma mínima de R$ 2,1820

Silvana Rocha, da Agência Estado,

29 de outubro de 2013 | 11h04

O dólar no mercado à vista, nesta terça-feira, 29, abriu em alta ante o real, após cair 1% nas duas sessões anteriores. O ajuste positivo inicial foi amparado na valorização do dólar ante divisas ligadas a commodities no exterior e por uma grande remessa de recursos ao exterior, disse um operador de uma corretora. O dólar à vista começou cotado a R$ 2,1850 no balcão, em alta de 0,14% e, em seguida, testou uma mínima de R$ 2,1820 (estável). No mercado futuro, a taxa de abertura do dólar para novembro de 2013 foi a R$ 2,1875 (+0,30%).

Após aproximar-se da mínima registrada na abertura, de R$ 2,1820 (estável), em meio ao leilão diário de swap cambial, o dólar à vista voltou a encostar na máxima computada no começo da sessão, de R$ 2,1850 (+0,14%).

O ligeiro ajuste positivo acompanhou a ampliação da alta do dólar ante moedas ligadas a commodities no exterior, segundo um operador de tesouraria de um banco. O profissional destacou que a moeda seguem oscilando entre margens estreitas num ambiente de poucos negócios. A liquidez reduzida favorece a rápida alteração das taxas de câmbio, comentou.

No leilão de swap, o BC vendeu o lote integral, totalizando US$ 496,3 milhões (US$ 446,5 milhões para contratos de 2/6/2014 e US$ 49,8 milhões para 5/3/2014). Depois dessa operação, o dólar no mercado à vista pisou pontualmente no terreno negativo, anulando a alta registrada na primeira hora de Negociação.

A moeda à vista no balcão testou uma mínima de R$ 2,1810 (-0,05%) por volta das 10 horas, reagindo à venda integral de swap cambial. A perspectiva de realização às 14h30 da quinta tranche de rolagem do vencimento de cerca de US$ 8,9 bilhões swap cambial de 1º de novembro também mexe com a formação da taxa de câmbio, disse um operador de uma corretora, além das rolagens de contratos de derivativos cambiais na BM&FBovespa.

Às 10h43, o dólar à vista voltava a testar a mínima de R$ 2,1810 (-0,05%). No mercado futuro, o dólar para novembro de 2013 ganhava 0,07%, a R$ 2,1820.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarabertura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.