Dólar abre em alta de 0,23% a R$ 2,136 na BM&F

A taxa de câmbio abriu em alta de 0,23%, com o dólar negociado a R$ 2,136 no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), nos contratos de liquidação à vista. No mercado interbancário, o dólar comercial começou o dia com pequena valorização de 0,09% em relação ao fechamento ontem, cotado a R$ 2,133. Os Estados Unidos apresentam uma agenda forte hoje, incluindo a divulgação da ata da reunião do banco central americano (Fed) de dezembro, quando manteve o juro básico do país em 5,25% ao ano. O conteúdo da ata pode mover os mercados hoje. Mas a ata só será conhecida às 17 horas (de Brasília), quando o mercado de câmbio já terá encerrado seus negócios no Brasil. Assim, eventuais impactos ficam para a abertura de amanhã. Por aqui, os compromissos do dia não devem ter força para dar o rumo do mercado cambial. A menos que se confirme a expectativa dos operadores e o Banco Central divulgue os números fechado do fluxo de recursos em dezembro e do ano de 2006. Mas isso não foi confirmado até o momento. Ademais, o governo está em clima de férias e já é sabido que o pacote econômico e os nomes para o ministério do segundo mandato de Lula só devem vir a público na segunda quinzena do mês. Ontem à tarde o Banco Central comprou um volume expressivo de dólares no mercado à vista, segundo cálculos de operadores. Isso poderia ter reflexo na abertura de hoje, apesar de após a atuação do BC, a cotação ter cedido ligeiramente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.