Dólar abre em alta de 0,28% na BM&F, a R$ 2,095

O mercado de câmbio iniciou o dia com valorização, à espera da divulgação de dados de inflação dos Estados Unidos . O primeiro negócio com dólar à vista no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) foi feito por volta das 9h05 com a cotação de R$ 2,095, em alta de 0,28% sobre o fechamento de ontem, a R$ 2,089. O segundo negócio, porém, foi realizado com cotação levemente menor, de R$ 2,093, representando alta de 0,19% sobre o preço de ontem. Às 9h30 (horário de Brasília), o Departamento de Trabalho dos EUA divulga o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) de fevereiro, que deve dar o tom dos mercados financeiros norte-americanos hoje, influenciando também o comportamento dos mercados doméstico, inclusive o de câmbio. Economistas esperam alta de 0,3% no índice, refletindo a recuperação dos preços do petróleo e um aumento nos preços dos alimentos no mês passado. Para o núcleo do CPI, que exclui os preços de alimentos e energia, espera-se alta de 0,2%. Nos últimos pregões, o norte dos negócios no mercado de câmbio nacional tem sido determinado pelo comportamento externo, embora, por aqui, as tensões sejam amenizadas pela convicção de que os fundamentos internos são bons e beneficiam o País na disputa pelos recursos globais. Vale lembrar que ontem, em uma rodada de suas habituais reuniões com o mercado, diretores do Banco Central ressaltaram a intenção de manter a política de recomposição de reservas. Ou seja, o mercado pode contar com a continuidade dos leilões de compra de dólares do BC, enquanto a liquidez para o País for abundante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.