Dólar abre em alta, repercutindo dados ruins dos EUA

O dólar comercial abriu em alta hoje no mercado interbancário, cotado a R$ 2,139, mas poucos minutos depois a moeda já apresentava valorização de 0,47%, ao ser cotado a R$ 2,142. Segundo analistas, a tendência já era de alta diante do movimento de realização de lucros nas bolsas norte-americanas antes mesmo da divulgação do aumento, acima do esperado, dos custos da mão-de-obra nos Estados Unidos. Os custos com mão-de-obra sofreram revisões fortes, indicando uma pressão inflacionária maior vinda do mercado de trabalho. O custo da mão-de-obra foi revisto para alta anual de 4,9%, de 4,2% no informe anterior. O custo da mão-de-obra no primeiro trimestre foi revisado para 9%, de uma estimativa preliminar que indicava aumento de apenas 2,5%. Com os dados, as vendas de títulos do Tesouro dos Estados Unidos (Treasuries) se acentuam, enquanto os futuros do mercado acionário indicam uma ampliação da disposição de realização de lucros pelos investidores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.