Dólar abre em baixa de 0,14% na BM&F a R$ 2,134

A taxa de câmbio começou o pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros em leve baixa de 0,14%, com o dólar negociado a R$ 2,134 no contrato de liquidação à vista. O corte de 0,5 ponto porcentual da taxa Selic ocorreu dentro do esperado pelo mercado, ontem à noite, em decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. Dessa forma, o cenário internacional e o fluxo de recursos continuarão como fatores principais a reger o mercado doméstico de câmbio hoje. Os investidores vão acompanhar também a cena política, que tende a ganhar importância com a proximidade do segundo turno das eleições presidenciais. E ainda há a confirmação de que o BC está disposto a rolar o vencimento de US$ 1,364 bilhão em contratos de swaps cambiais reversos do próximo dia 1º de novembro. Para isso, fará a partir das 17 horas de hoje uma pesquisa de demanda para a possível realização de um leilão amanhã. Se decidir fazer o leilão, o BC divulgará o comunicado com as condições da operação a partir das 18h30. Às 10h30, o Banco Central anuncia os dados de setembro da conta de transações correntes. Segundo estimativas dos analistas consultados pela Agência Estado, a conta terá superávit entre US$ 2 bilhões e US$ 2,8 bilhões. Também será divulgado o saldo dos investimentos estrangeiros diretos (IED) do mês, cujas estimativas vão de US$ 1 bilhão a US$ 1,5 bilhão.

Agencia Estado,

19 de outubro de 2006 | 09h40

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.