Dólar abre em baixa de 0,27% na BM&F a R$ 2,20

O dólar abriu em baixa de 0,27% no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), negociado a R$ 2,20 nos contratos de liquidação à vista. O mercado externo amanhece dando ares de alívio, com bolsas em alta na Europa e NY e taxas de juros dos títulos americanos em queda. Porém a consolidação do clima de melhora depende da divulgação do indicador de vendas de residências usadas em agosto, prevista para as 11 horas, pela Associação Nacional dos Corretores de Imóveis dos EUA. O mercado acompanha de perto os dados da economia da maior economia do planeta, em especial os que se referem ao setor imobiliário. E, na semana passada, cresceram os temores de desaceleração abrupta ("hard landing"), o que torna o número de hoje ainda mais precioso para as avaliações futuras. Quanto aos ativos de países emergentes, a cautela ainda deve prevalecer. A semana passada foi recheada de notícias temerosas nesse bloco, incluindo-se os escândalos da campanha eleitoral brasileira nesse rol, e os investidores internacionais reagiram mal. Até porque, se esse noticiário já exigiria precaução em situações normais, no momento atual, de crescentes temores sobre o futuro norte-americano, as tensões se potencializam.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2006 | 09h25

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.