Dólar abre em baixa de 0,28% a R$ 2,16, na BM&F

O dólar abriu em baixa no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). No primeiro negócio fechado esta manhã, a taxa de câmbio foi de R$ 2,16, recuo de 0,28% em relação a sexta-feira. O mercado doméstico de câmbio foca suas atenções no cenário externo, com destaque para os indicadores da economia norte-americana e suas implicações sobre os diversos ativos. Mas as influências da provável oscilação internacional devem ter repercussões mais amenas daqui para a frente. As tensões recentes provocaram um forte ajuste do mercado doméstico e, além disso, permitiram uma avaliação diferenciada dos países emergentes, na qual o Brasil se apresenta com vantagens sobre os demais. O dia promete ser morno hoje. Isso porque é meio feriado nos EUA. Mesmo assim, há a divulgação de dois indicadores que merecem atenção e podem influenciar nos negócios. O de maior destaque é o de atividade industrial nacional dos gerentes de compras referente a junho, a ser divulgado às 11h. No mesmo horário, o Departamento do Comércio anuncia o indicador de gastos (investimentos) no setor de construção em maio, nos EUA. As avaliações dos analistas são de que, superados os momentos de maior tensão com a economia dos EUA, a tendência de desvalorização do dólar deve ser retomada no câmbio doméstico. Até porque os especialistas já falam numa retomada das captações privadas externas. Da mesma forma, acreditam que, se esse ambiente voltar, o Banco Central voltará a atuar como comprador de dólares. Mesmo assim, os analistas avisam que haverá picos de alta do dólar. Eles afirmam que o mercado continua sensível, cauteloso em relação à economia norte-americana e ao comandante do Federal Reserve (banco central dos EUA), Ben Bernanke. Vale lembrar que com o meio feriado alguns mercados fecham mais cedo ou não operam, hoje, nos EUA, como o de petróleo futuro. Amanhã é o feriado do Dia da Independência nos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.