Dólar abre em queda ainda sob efeito da decisão do Fed, mas tem dia volátil

Em dia de ajuste, dólar oscila entre os terrenos negativo e positivo e chega a R$ 2,21

Agência Estado,

19 de setembro de 2013 | 09h41

SÃO PAULO - O dólar oscila entre os terrenos negativo e positivo desde a abertura da sessão, superando os R$ 2,21, num dia de giro reduzido. Segundo operadores, o mercado busca um patamar de equilíbrio, após a forte queda de ontem, de 3%, após a decisão do Fed de manter sua política monetária frouxa. Mais cedo, o BC vendeu os 10 mil contratos de swap para 3/2/2014, dentro dos leilões diários programados, totalizando US$ 497,2 milhões.

O dólar à vista no balcão abriu em queda de 0,23%, a R$ 2,1870. Depois, a moeda inverteu o sinal e passou a operar em alta. A máxima do dia até agora foi por volta de 12h36, com o dólar cotado a R$ 2,2160, em alta de 1,09%.

Leilão

O Banco Central vendeu os 10 mil contratos de swap cambial com vencimento em 3 de fevereiro de 2014, que colocou à disposição do mercado. O swap cambial é uma operação que equivale à venda de dólares no mercado futuro e na operação de hoje somou US$ 497,2 milhões.

Esta operação faz parte do programa de leilões diários no mercado cambial anunciado no dia 22 de agosto e que conta com operações de swap de segunda a quinta-feira, no valor de US$ 500 milhões cada, além de leilão de linha às sextas, de US$ 1 bilhão.

Por semana, são oferecidos US$ 3 bilhões ao mercado e, até o final do ano, o BC espera ofertar cerca de US$ 100 bilhões por meio desses leilões. Ontem, o BC encerrou sua programação de oferta de swap de rolagem para vencimento de 135,3 mil papeis em 1 de outubro de 2013.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarFed

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.