Dólar abre sob clima de cautela, cotado a R$ 2,244

O mercado doméstico começa a semana sob cautela, inspirada no noticiário interno e também por eventos no exterior. O dólar no balcão abriu em alta, sendo cotado em R$ 2,2440+0,04%), perto das 9h40. A moeda estava alinhada ao comportamento no exterior, em que a moeda avança ante as demais divisas. No mercado futuro, contudo, o dólar para outubro recua, refletindo ajustes antes do início da rolagem do vencimento de swap cambial de outubro, cujo leilão de até US$ 300 milhões (6 mil contratos) será realizado entre 11h30 e 11h40. Perto das 9h40, o dólar para outubro era cotado em R$ 2,257, queda de 0,04%.

DENISE ABARCA, Estadão Conteúdo

08 de setembro de 2014 | 10h44

No Brasil, o clima de apreensão é ditado pelas denúncias feitas pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa no final da semana passada, sobre pagamento de propina pela estatal a dezenas de parlamentares, um governador e um senador, que atingem PT, PMDB e PSB, entre outros partidos. As acusações, feitas por meio de delação premiada, podem afetar o quadro eleitoral, trazendo cautela aos investidores. Resta saber se as próximas pesquisas de intenção de voto - a partir de terça-feira, 09 são esperados os números do Datafolha e da MDA/CNT - já mostrarão impactos das acusações.

No exterior, também prevalece a aversão ao risco antes do referendo sobre a independência da Escócia, a ser realizado daqui a dez dias, e também por causa de dados da balança comercial chinesa. Pesquisa feita entre 1.084 eleitores escoceses entre os dias 2 e 5 de setembro indica que 47% dos entrevistados votariam "sim" à independência", enquanto 45% votariam "não". Excluídos os não votantes e os indecisos, os defensores do "sim" levam vantagem com 51%, ante 49% que não querem mudanças.

Na China, embora a balança comercial tenha registrado superávit de US$ 49,8 bilhões em agosto, ante US$ 47,3 bilhões em julho, desagradou ao mercado a aceleração da queda das importações, de 1,6% para 2,4% entre julho e agosto, quando a expectativa era de alta de 2,7%.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarcautelaPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.